Hospital Infantil Sabará

Hospital Infantil SabaráA Fundação Hospital Infantil Sabará, de São Paulo, iniciou em fevereiro deste ano um plano de digitalização com certificação nesse sentido, que está exigindo investimento de R$ 1,2 milhão, em três anos, recurso a ser totalmente recuperado com a redução de gastos operacionais estimada, afirma Milton Alves, diretor de tecnologia da informação e facilities do Sabará.

O processo de digitalização do hospital, que tem 100 leitos, foi iniciado pelo pronto socorro, que atende uma média de 500 crianças por dia, em períodos mais aquecidos, gerando volume de prontuários e outras guias que consomem boa parte das mais de 500 mil folhas de papel impressas mensalmente pelo Sabará.

"Somente com impressão, os gastos somam R$ 16 mil mensais e a meta é reduzir esse valor para em torno de R$ 7 mil no final deste ano", diz Alves.
A área de assistência, ele afirma, estará completamente sem papel em julho próximo e em agosto o processo continua no setor administrativo.

A rede hospitalar brasileira também está caminhando rumo à assistência e administração sem papel ¿ ou com sua utilização apenas quando estritamente necessária - para obter a chancela "100% digital" e, com ela, economia de custos e processos mais seguros e sustentáveis.